Existe diferença?

Poupar ou Investir para muitos se tornou um grande desafio frente as “necessidades de consumo”, contas e gastos familiares do dia a dia. Mas isso pode mudar com um pouco de educação financeira e dedicação.

O objetivo deste post não é ensinar a investir ou poupar, até porque nestas poucas palavras seria impossível conseguir isto. Mas sim buscar esclarecer a diferença entre estas duas ações distintas e principalmente, como elas podem fazer mais sentido e te ajudar nos seus objetivos.

Poupar, significa guardar algo ou economizar para o uso futuro. E por uso futuro, podemos dizer que pode ser daqui a um dia, um mês, um ano ou muitos anos. Imagine um cantor que irá entrar no palco para realizar um grande show no dia seguinte. Ele certamente estará poupando sua voz para garantir que a mesma esteja perfeita durante todo o conserto.

Da mesma maneira uma pessoa que pensa em construir um futuro confortável para si e para sua família muitas vezes deseja poupar, por diversos anos, para conquistar uma renda desejada, no momento de sua aposentadoria.

Investir está relacionado a empregar seus recursos, tempo, esforço, etc. em algo que gere algum resultado desejado. Por exemplo, um nadador investe muitas horas treinando para poder superar suas marcas e a dos competidores em uma competição. Ou um investidor investe o seu dinheiro em imóveis para ter um ativo que lhe gere renda mensalmente.

Mas então, quando falamos especificamente de dinheiro, qual a diferença entre poupar e investir?

Na verdade poupar é o ato de guardar ou reter parte de sua renda enquanto que investir, é adotar um método racional que irá remunerar seu capital. Em outras palavras, é remunerar o dinheiro ao longo do tempo, através de juros, por exemplo.

Defina seus sonhos e objetivos

Entretanto a pergunta correta a ser feita seria, o que você deseja para sua vida?

Se você sabe os seus objetivos, tem claramente definidas as suas metas e seus sonhos terá muito mais clareza do que poupar e quanto investir!

Poupar tem muito haver com seus hábitos de consumo, em como você gasta seu dinheiro e qual o resultado ou benefícios está gerando com estes gastos.

Você pode poupar, por exemplo, pedindo descontos em lojas, utilizando milhas recebidas em programas de benefícios ou através de pesquisas de preços para definir onde comprar algo que deseja, mas principalmente avaliando a sua qualidade de consumo! Você está gastando naquilo que te traz bem-estar ou está simplesmente realizando um desejo imediato? Mantendo um status social?

Quando você tem bem claro seus objetivos e sonhos você é capaz de estabelecer uma estratégia pessoal para poupar gastos desnecessários e aplicar este valor em um investimento que lhe gere mais dinheiro e que irá lhe permitir realizar sonhos.

Muitas vezes poupar pode parecer o melhor a ser feito, mas qual o objetivo desta poupança? Somente guardar dinheiro por guardar não faz sentido. Isso pode privar sua vida de experiências interessantes e não garantir segurança ou felicidade nenhuma.

Tenha um planejamento para realizar o que deseja

Se você não tem bem claras as suas metas, meu conselho é que faça uma relação das mesmas no papel. Priorize levando em consideração o grau de importância de cada uma. E a partir daí construa um plano para atingir estas metas. O importante também será a motivação para buscar estes resultados.

Sacrifícios pontuais e temporários serão necessários. Se a motivação e a disciplina não forem suficientemente fortes, estes planos podem não se concretizar, gerando uma frustração.

Quando o plano estiver materializado e você se sentir preparado comece a investir em produtos mais simples. Experimente algumas opções que lhe permitam se acostumar e quebrar os medos.

É fundamental também estudar sobre investimentos, educação e inteligência financeira. Ou procurar um Coach financeiro ou agente de investimentos.

Contrair uma dívida, de curto prazo, com o objetivo de adquirir um bem ou serviço que possa trazer uma satisfação ou melhora na qualidade de vida também pode ser uma forma de investimento. Porém há que se atentar que endividar-se normalmente não é o mais adequado e irá exigir também que se assegure que o retorno obtido com este investimento seja maior do que o custo que isto irá gerar.

Por exemplo, não seria sábio financiar um veiculo que não se conseguiria pagar o seguro ou o IPVA do mesmo. Entretanto o financiamento de uma máquina que irá permitir a ampliação da produção de seu negócio ou mesmo a geração de capital para o inicio de um negócio próprio rentável, podem ser um ótimo investimento.

Portanto, mais importante que poupar ou investir é se educar financeiramente e dedicar tempo para definir seus objetivos. Construa seu plano de ação. Isto irá lhe garantir um futuro mais rico, mais seguro e mais prazeroso.

#PenseNisso

Gostou deste artigo? Compartilhe ele agora:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Iniciar o chat
Precisa de alguma ajuda?
Olá, tudo bem? ????

O que você procura? Posso te ajudar?

Aqui na Inspiratori, realizamos consultorias de finanças pessoais, planejamento financeiro e ministramos cursos e palestras também.

Estamos a disposição para o que precisar.